Grid

domingo, 3 de julho de 2011

Ibirapuera, SP

Quando penso em passear ou visitar lugares diferentes, São Paulo não é um nome que me venha à cabeça. Pensando um pouco mais, não tinha no meu imaginário imagens de São Paulo que não tivessem a ver com prédios. Grandes prédios. Muitos prédios. Trânsito. Poluição. Do pouco que vi até agora da cidade, não difere muito disso. Mas o que vos vou deixar aqui vai permitir mudar um pouco a imagem que possam ter de São Paulo. O resto existe, é certo, mas isto também...


Este é o Parque de Ibirapuera, no coração da cidade. Foi onde passei a minha manhã de Sábado. É onde muitos paulistas passam o seu tempo livre a passear, brincar com as crianças, a correr, a andar de bicicleta, a ler à sombra das árvores, a fazer um piquenique ou a beber água de côco.


Há museus, um auditório e o planetário, circuitos de manutenção e dois lagos artificiais. Restaurantes, parques infantis e arte ao ar livre.


É um sítio tranquilo. Talvez seja por causa da água. Talvez por causa das árvores. Talvez pelos cisnes que dominam os lagos.


Talvez seja pelo reflexo da cidade diluido na água, pelo domínio das árvores em flor e do seu cheiro no recorte da paisagem.


Talvez pela simpatia das pessoas, pela sua calma, pela sua alegria.


Talvez seja pela alternativa.


A não perder, numa viagem a São Paulo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...