Grid

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

As belas beldroegas...

Há coisas que eu adoro e que raramente consigo encontrar em Lisboa. As beldroegas são uma delas. É uma pena, porque sopa de beldroegas é provavelmente uma das coisas mais deliciosas que conheço. Os sabores que se misturam nesta sopa são fortes e talvez não seja algo para todos os palatos, mas para quem tenha uma costela alentejana é certamente um petisco irrecusável. 


Encontrei estas belas beldroegas à venda no mercado de Vila Real de Santo António, no mesmo sítio onde comprei as batatas maravilhosas que também usei na sopa. Um pouco mais à frente, esperava-me esta bela réstia de alhos, de produção nacional, é claro, que nada têm a ver com as porcarias espanholas ou (pior ainda) chinesas que aparecem por aí. Para esta sopa é bom usar-se os melhores alhos que conseguirmos encontrar, uma vez que as cabeças se usam inteiras (sem a pele branca) e que não são para dar sabor, mas sim para comer.

   
Usei um tacho de barro que comprei também no mercado (o cá de casa estalou e já andava para comprar um novo há algum tempo) e onde a comida deste género fica sempre mais saborosa. O processo é simples e para duas pessoas a receita é a seguinte: refogar uma cebola grande, cortada às rodelas, numa boa quantidade de azeite. Quando estiver transaparente e a começar a fritar, juntar as beldroegas, tapar o tacho e deixar suar. 
  

Quando as beldroegas começarem a ficar cozinhadas, deita-se água a ferver, um pouco de sal, batatas às rodelas e as cabeças de alho inteiras. Deve deixar-se ferver durante alguns minutos e juntar um queijo de cabra de pasta dura, cortado em oitavos, que ferverá no caldo durante mais uns minutos. Quando tudo estiver cozinhado, basta escalfar os ovos no caldo e fica pronta a servir.


O resultado final é o que se segue. Se os alhos vos fizerem confusão, garanto que ficam com um sabor muito suave, basta abrir a casca e saborear. Quanto ao ovo, eu gosto dele assim, com a clara cozinhada e a gema quase crua, para poder molhar o pão.


Para mim, é uma das melhores sopas do mundo. 

2 comentários:

  1. Susana querida, já me fizeste fome e são 23h20!!!
    Adoro beldroegas quer cozinhadas quer cruas em saladas. Como estou a viver no Sul, encontro as que quero e a um preço excelente. Vou fazer esta tua sopa. Obrigada pela partilha.
    Beijinhos para ti e um especial ao Tiaguinho lindo.
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, posso garantir-te: se gostas de queijo e de alho vais provar uma das maiores iguarias que possas imaginar. Eu chego a sonhar com esta sopa... beijos!!!

      Eliminar

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...