Grid

sábado, 7 de janeiro de 2012

Natal

Os últimos meses do ano foram algo complicados, o que se deve ter reparado pelas poucas vezes que aqui vim. Não foi tanto pelo trabalho, que foi muito mas não mais do que o habitual, não foi apenas por ter tido mais do que fazer em casa do que costumo ter. Talvez tenha sido também um pouco por me meter em demasiadas coisas ao mesmo tempo mas foi, sobretudo, por uma enorme exaustão que, se bem que por bons motivos, me tem esgotado completamente a energia habitual.

Ainda assim, não podia deixar de dedicar algumas horas às coisas que mais me dão prazer na altura do Natal: decorar a casa, preparar a ceia ao pormenor e fazer algumas pequenas lembranças para dar. Há muitos anos que faço coisas para dar no Natal. Não têm que ser coisas complicadas, basta serem coisas feitas com amor e a pensar em quem as vai receber: uma moldura com uma fotografia especial, uns brincos, um colar, um calendário com fotografias, compotas, azeites aromáticos, açúcares fragantes, bolachas... há tanto que se pode fazer e tanto a que podemos recorrer para nos afastarmos da habitual compulsão consumista que passou a caracterizar esta quadra e que roubou parte da sua magia. 

Este ano comecei a fazê-las em Outubro. Não variei tanto como no ano passado, mas os vários galões que fui comprando desde o Verão tinham que ser usados e só conseguia pensar em almofadinhas de cheiro. E cá estão elas...


Fiz também um saco quente para a minha avó, com bagos de arroz lá dentro, que basta aquecer no micro-ondas e usar por cima de qualquer músculo dorido. Experimentei-o no pescoço e fiquei fã, não tarda farei um para mim...


Fiz ainda uns cremes para as mãos com manteiga de cacau, manteiga de Karité, óleo de amêndoas doces e essência de alfazema, mas não consegui tirar-lhes fotografias decentes para mostrar. Para a minha mãe, um colar de troçado com umas pedras que já havia comprado há anos e que ainda não tinha usado. 


O jantar e a ceia de Natal também foram cá em casa. Fiz bacalhau, tronco de Natal, mexidos e panna cotta, mas não tive oportunidade de fotografar nenhum dos pratos. A casa estava decorada a preceito, como gosto, e as mesas bem postas e cheias de velas aromáticas. Mas, acima de tudo, foi um serão bem passado, com boa conversa, boa comida e algumas boas gargalhadas.


 Isto é, para mim, o Natal: dar, uma casa cheia, alegria e paz.

2 comentários:

  1. adorei os saquinhos de cheiro e o colar...ficou muito giro e completamente diferente dos que costumas fazer. e também quero tentar o saquinho de aquecer no micro-ondas para mim...mas conhecia os de sal, de arroz nunca tinha ouvido falar... ;)

    ResponderEliminar
  2. Também não conhecia, apanhei um tutorial no Pinterest e parece que funciona. Quero é abri-lo um dia destes para ver em que estado está o arroz... nunca fiando :)

    ResponderEliminar

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...