Grid

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Biscotti com amêndoas (e limão... e sementes de papoila)



Depois de ter saltado o último desafio do Dorie às Sextas - era pudim flan e eu não consigo gostar de pudim flan -, nesta quinzena a proposta lançada foi Lenox Almond Biscotti. Confesso que não sabia o que eram biscotti, mas quando surgiu a receita, lá fui eu perguntar ao senhor Google... e fiquei com água na boca apenas pelas fotografias e descrições...

Os biscotti são uns biscoitos italianos que têm a característica de ir ao forno duas vezes, ficando bastante estaladiços. Segundo li, a dupla cozedura torna-os mais duradouros, sendo por isso favoritos nos tempos de antigamente para levar nas viagens, quando estas eram mais lentas e mais distantes do que são hoje... no fundo, são bolos do tipo lembas bread (esta é para os fãs do Senhor dos Anéis, mil perdões para quem não leu os livros ou viu os filmes).

A receita é fácil de fazer e seria bastante rápida se não tivesse que ir duas vezes ao forno. Assim demora um  pouco mais de tempo. Depois de misturar farinha de trigo, fermento, farinha de milho, sal e amêndoas laminadas a uma massa feita com manteiga, ovos, açúcar e extracto de amêndoas, molda-se dois troncos rústicos com quatro centímetros e largura e trinta de comprimento. Por distração, fi-los um pouco mais largos e não me arrependo, acho que deu aos biscotti um tamanho perfeito. Por serem dois troncos, decidi acrescentar à segunda metade da massa a raspa de um limão e cobrir o tronco com sementes de papoila, just for fun.


Leva-se ao forno durante dez a quinze minutos, retirando-se os troncos (que vão estar ligeiramente moles por dentro), deixando arrefecer durante trinta minutos e cortando-os em fatias com um ou dois centímetros.


Colocam-se as fatias novamente no tabuleiro, com a parte de dentro virada para cima, e leva-se ao forno durante mais dez ou quinze minutos.


Et voilá! Tostados em todos os lados. Os verdadeiros biscotti.


Bem, quando provei o primeiro, pensei imediatamente no quão bom ficaria com um copo de leite fresco. E não me enganei... a combinação é perfeita e o difícil é parar...



A Cat provou e gostou tanto que quis levá-los para os colegas, por isso restaram apenas uns quantos na lata, que têm sido saboreados aos poucos... mas demasiado rapidamente para testar a sua durabilidade.   

Definitivamente, mais uma receita a repetir e mais um desafio superado.


*****

Lenox Almond Biscotti, Dorie Greenspan

  • Uma medida (cup) e meia de farinha
  • Uma colher e meia de chá de fermento
  • Um quarto de colher de chá de sal
  • Meia medida de farinha de milho amarela
  • Cem gramas de manteiga sem sal
  • Uma medida de açúcar
  • Três ovos pequenos ou médios
  • Uma colher e meia de chá de extracto de amêndoa
  • Três quartos de medida de amêndoa laminada 
  • Raspa de um limão
  • Sementes de papoila

Pré-aquece-se o forno a cento e setenta e cinco graus e forra-se um tabuleiro com papel vegetal. Mistura-se bem os quatro primeiros ingredientes numa tigela e junta-se as amêndoas laminadas. Noutra tigela, bate-se a manteiga amolecida com o açúcar, junta-se os ovos inteiros e mistura-se até ficar um creme homogéneo, ao qual se junta o extracto de amêndoa. Junta-se esta massa à mistura dos secos e envolve-se bem. 

Com parte da massa, forma-se um tronco de oito por trinta centímetros em metade do tabuleiro. À outra parte da massa, junta-se a raspa de um limão, mistura-se bem e faz-se novo tronco na outra metade do tabuleiro, que se enfeita com as sementes de papoila. Leva-se ao forno durante dez a quinze minutos, até ficar dourado, mas não deixando secar a massa. Deixa-se arrefecer durante trinta minutos, volta a ligar-se o forno a cento e setenta e cinco graus e corta-se os troncos em fatias com um ou dois centímetros de espessura, que se distribuem no tabuleiro com a parte de dentro virada para cima. Voltam ao forno durante dez ou quinze minutos.

10 comentários:

  1. oláa,
    fiquei a conhecer o teu blogue por acaso, achei curioso o titulo e resolvi vir ver!!gostei logo da primeira receita...tb não sabia nada sobre biscotti, apesar do nome não me ser completamente estranho, ma fiquei esclarecida com a tua descrição =) acho que devem ser mt gulosos, especialmente pk do crocante!!se tiveres tempo visita-me http://entrecostosnaosediscutem.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Estão com óptimo aspecto, Susana. É engraçado como algo tão simples, tirando a cozedura em dobro, pode ser tão delicioso. Também estive para pôr sementes de papoila.

    ResponderEliminar
  3. Eu tb tenho destas faquinhas :)
    Obrigada pela pesquisa à volta dos biscotti (estão deliciosos)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São boas, não são? O Sr. Franzina não desilude...

      Bjs!

      Eliminar
  4. Gosto tanto com as sementinhas de papoila :)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da primeira vez que usei sementes de papoila num bolo de limão, o sabor ficou horrível... descobri mais tarde que não tinha nada a ver com as sementes, mas sim com o bicarbonato de sódio que eu tinha usado... a partir daí, voltei a usá-las sem receios :)

      Bj

      Eliminar
  5. Olá,

    Estão com um aspeto fantastico e as sementes de papoila deram-lhe um toque divinal.

    bjinhos

    ps- essas faquinhas cortam muito bem.

    ResponderEliminar

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...