Grid

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Umas bolachas nada pacíficas

A receita da quinzena do Dorie às Sextas intitula-se World Peace Cookies. Pois as minhas não foram nada pacíficas! Mas já lá vamos. Primeiro a história com final feliz, depois o pesadelo. São bastante fáceis de fazer, apesar de não serem daquelas que se fazem em três tempos, uma vez que a massa tem que repousar três horas no frigorífico, moldada em pequenos troncos, para depois ser cortada às fatias. A minha desagregou-se um pouco ao cortar, então as bolachas não ficaram tão perfeitas quanto eu gostaria. Não entraram para o meu top, mas achei-as muito simpáticas, sobretudo por causa dos pedaços grosseiros de chocolate. O André achou-as um pouco secas, mas comeu duas ou três, por isso não devem estar assim tão más, não é? Ficaram bastante bem, acompanhadas por uma chávena de chá preto com sabor a baunilha, trazido de Londres pela minha amiga Alexandra e que a Maria tão bem conhece e tanto gosta.
  

E agora, o pesadelo: já as tinha feito no fim-de-semana passado e, por falha minha, derreteram completamente no forno. Imaginem a minha cara quando as vou espreitar e vejo o tabuleiro transformado num lago de chocolate... ia tendo um chelique! Nunca tal me tinha acontecido! Eis a prova do crime...


Creio que o problema foi ter pré-aquecido o forno no máximo, quando o devia ter feito a cento e sessenta graus. Apercebi-me da falha quando meti as bolachas no forno e ajustei a temperatura de imediato, mas percebi da pior maneira que, com esta receita, tal não seria suficiente. Pelos vistos, é uma massa muito sensível à temperatura do forno...

Depois de me passar completamente, deixei arrefecer um pouco, cortei aos quadrados e fiquei com uma espécie de telhas (vá lá, de quadrados espalmados, é mais isso...), meio caramelizadas, mas muito saborosas. Achei-as um bocadinho doces, por isso agora fi-las apenas com o açúcar amarelo.


E pronto, não posso dizer que tenha sido a receita perfeita, longe disso. Deu-me luta, guerra mesmo, o que não se adequa mesmo nada ao nome com que foram baptizadas. Mas cumpri o desafio e esse é o espírito!




World Peace Cookies

"Baking", Dorie Greenspan

Uma e um quarto chávenas (cups) de farinha
Um terço de chávena de cacau
Meia colher de chá de fermento em pó
Cento e cinquenta gramas de manteiga sem sal
Dois terços de chávena de açúcar amarelo
Um quarto de chávena de açúcar branco (como achei
muito doces na primeira vez, usei apenas três quartos de chávena de açúcar
amarelo)
Meia colher de chá de flor de sal
Uma colher de chá de extracto de baunilha
Cento e quarenta gramas de chocolate amargo,
cortado em pedaços 

Peneirar a farinha, o fermento e o cacau para uma taça. Noutra taça, bater a manteiga até ficar fofa, juntar o açúcar, o sal e o extracto de baunilha, batendo bem. Acrescentar os ingredientes secos, misturando apenas até a farinha desaparecer na massa, que deve ser manipulada o mínimo possível. Acrescentar os pedaços de chocolate, incorporando-os. Moldar a massa em troncos de 4 cm de diâmetro, que se enrolam em película aderente e levam ao frio durante 3 horas. Pré-aquecer o forno a cento e sessenta graus. Cortar os troncos em rodelas com um centímetro e assar durante 12 minutos.


18 comentários:

  1. E olha que bonitas estão! As minha nao ficaram assim! Acho que as cortei com menos largura, mas ficaram maravilhosas!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Mena :) Eu cortei-as mais ou menos com a espessura que a receita indicava, mas se as fizer novamente, acho que vou deixá-las um pouco mais finas. Beijinhos

      Eliminar
  2. Susana, mamã do meu bebé favorito, as tuas bolachinhas ficaram um sonho. Nãos as fiz por ter sabido da tua 1ª experiência pois, como sou desastrada, fiquei com a certeza que não me sairiam bem. E contrariedades, já bem bastam as do dia a dia, aquelas que não podemos mesmo evitar.
    Cortaste a meta e com um resultado encantador. Parabéns, Susana.
    Beijinhos para todos da
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Maria, obrigada! Um grande beijo para ti também!

      Eliminar
  3. Olá Susana,
    vim pelo grupo da Dorie, espreitar as tuas bolachinhas :) a 2ª tentativa está fantástica e adivinha-se deliciosa, mas a parte do desastre não foi má, até porque ficaste com umas telhas saborosas :9 em tudo se perdeu.
    Bjns e bom domingo
    Isabel Figueiredo
    http://emocaoascolheradas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. As segundas bolachas ficara lindíssimas, mas as primeiras não devem ter ficado menos deliciosas!!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inês, ficaram boas também. Pena a frustração que me causaram, como dizia ali em cima a Maria já bem basta as contrariedades do dia-a-dia :S Beijinhos

      Eliminar
  5. As minhas estão na rede mas tb não ficaram grande coisa de aparência (publico amanhã)
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora Mané, devem estar óptimas como sempre. Beijinho!

      Eliminar
  6. Mas ficaram bonitas amiga mesmo assim...diferentes, uma criação genial ;)...bjokitas

    ResponderEliminar
  7. Ficaram lindas eu adoro bolachas com pedaços de chocolate.
    Bom domingo
    bjs

    ResponderEliminar
  8. Ahah!! Até me ri porque já me aconteceu o mesmo uma vez quando fiz umas bolachas de courgette!!! Em vez de várias, tinha uma só bolacha!
    Têm um aspeto delicioso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é Vera, não achei piada nenhuma no momento, talvez daqui a uns tempos me ria também da bolacha gigante. Beijos!

      Eliminar
  9. Ficaram rústicas mas repletas de sabor!
    Um resto de um bom domingo bjs
    Ana
    http://receitasfaceisrapidasesaborosas.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...