Grid

sábado, 22 de novembro de 2014

Tarte de abóbora e caramelo


Passo por aqui de fugida para deixar a minha tarte de abóbora e caramelo, receita da quinzena do Dorie às Sextas. Só posso dizer uma coisa: fantástica! Como não me entendo com a massa do original, troquei por uma massa areada, a mesma da tarte La Pallete, mas com nozes. 


Bati mal as natas, mas foi a única fotografia que consegui tirar com a tarte em fatia. Mandei metade da tarte para os meus sogros, mas confesso que me arrependi quando a nossa metade acabou!!!



*****

Pumpkin Caramel Tart
Baking, Dorie Greenpan

1 base de tarte de 23 cm, parcialmente cozinhada e arrefecida

1 chávena de açúcar
3/4 chávena de natas
2 colheres de sopa de rum, conhaque ou cidra
30 gramas de manteiga sem sal, cortada em 4 pedaços
1 chávena de puré de abóbora
1 1/4 colheres de chá de canela
3/4 colheres de chá de gengibre em pó
Uma pitada de noz moscada
Uma pequena pitada de pimentada jamaica
Uma pitada de sal
1 1/2 colheres de chá de extracto de baunilha
2 ovos grandes

Natas batidas, ligeiramente adoçadas, para servir

Cozer e arrefecer a base da tarte conforme método em baixo. Centrar uma grade no forno e pré-aquecê-lo a 175ºC. Polvilhar o fundo de uma frigideira anti-aderente com meia chávena de açúcar, distribuido uniformemente, e levá-la a lume médio alto, deixando o açúcar começar a ganhar cor. Agitar ligeiramente a frigideira para que o açúcar ganhe cor uniformemente. Deixá-lo caramelizar sem mexer a frigideira até ganhar uma cor de âmbar profundo - quase de mogno. Vai começar a borbulhar e a fumegar mas é esse o objectivo: um caramelo escuro e frte, tendo porém cuidado para não deixar queimar. Quando as bolhas ficarem grandes, é provável quea cor perfeita tenha sido atingidas. Baixar o lume para médio, afastar-se e deitar as natas na frigideira. O açúcar vai borbulhar muito nesta fase e pode mesmo ficar com grumos, mas voltará ao normal se se mexer bem enquanto continua a cozinhar. Juntar o rum e a manteiga e continuar a cozinhar e a mexeraté o caramelo ficar suave. Deitar numa taça e deixar arrefecer durante 15 minutos. 
Noutra taça e com um batedor de varas, mexer o puré de abóbora até ficar suave. Juntar o restante açúcar e bater bem. Adicionar as especiarias, o sal, a baunilha e os ovos e bater até a mistura ficar suave. Juntar o caramelo e envolver bem. Bater com a taça na bancada para tirar o excesso de ar da mistura e verter sobre a base de tarte já cozinhada. Levar ao forn entre 45e 50 minutos ou até o recheio estar inchado e sólido. Se se inserir uma faca no centro, deve sair limpa.
Deixar arrefecer à temperatura ambiente elevar ao frigorífico se se preferir comer fria. Servir coberta com a nata batida.

Sweet Tart Dough

1 chávena de farinha
1/2 chávena de nozes raladas
1/2 chávena de açúcar em pó
1/4 colher chá de sal
125 gramas de manteiga, muito fria ou congelada, cortada em pedaços pequenos
1 gema de ovo grande

Para a massa

Colocar a farinha, as nozes, o açúcar e o sal num processador de alimentos, pulsando algumas vezes para misturar. Juntar a manteiga e pulsar até esta ficar com alguns pedaços do tamanho de flocos de aveia e outros do tamanho de ervilhas. Bater levemente a gema, quebrando-a ligeiramente, e deitá-la aos poucos, pulsando ligeiramente entre cada adição. Quando a gema estiver completamente incorporada, processar mais longamente, cerca de 10 segundos de cada vez. A massa, que ao início vai ficar granulada, irá formar grumos. Mesmo antes de chegar a este ponto, o som do processador vai mudar. Neste ponto, mudar a massa para a bancada e amassar suavemente, apenas até alguns ingredientes secos que tenham escapado estarem incorporados.

Untar com manteiga uma tarteira com 23 cm de diâmetro e fundo amovível. Pressionar a massa uniformemente pelo fundo e lados da tarteira (a Dorie não recomenda que se estenda a massa), deixando apenas uma pequena porção de massa no frigorífico para usar caso a massa rache nalguma parte após estar cozida. Não se deve pressionar a massa na tarteira com muita força, para que não perca a sua textura areada, mas deve garantir-se que os vários pedaços estão bem unidos. Congelar a massa durante pelo menos 30 minutos (ou durante um período maior, de preferência) antes de levar ao forno.

Centrar a grade no forno e pré-aquecê-lo a 190ºC. Untar a parte brilhante de uma folha de alumínio e ajustá-la sobre a massa, com a parte untada para baixo, pressionando bem. Como a massa foi congelada, não será necessário cozê-la com pesos. Levar ao forno por 15 minutos. Remover cuidadosamente o papel de alumínio. Se a base da tarte tiver inchado, pressioná-la ligeiramente com a parte de trás de uma colher. Nesta fase pode remendar-se a base caso tenha rachado, usando um pouco da massa crua que se reservou assim que se remove a folha de alumínio. Cortar um pedaço muito fino, colocá-lo sobre a racha, humedecendo as extremidades e alisando suavemente sobre a base. 

7 comentários:

  1. Uma tarte de abóbora é sempre boa.


    ______________________
    Ana Teles | blog: Telita na Cozinha

    feedly - bloglovin' - Facebook



    ResponderEliminar
  2. Que coisa bonita, e adoro essa combinação de sabores.
    Sabe a Outono.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. É uma tarte deliciosa mesmo. Gostei da tua massa. Deve ser muito boa.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  4. Jajajaja..... Foi assim que acabei qd te li, Susaninha!!! Eu às vezes tb me arrependo quando faço a distribuição e tu ja sabes o que diz o ditado, nao é?
    Olha apesar de nao achar a massa tao diabolica, é bem boa esta tarte! E essa base com nozes, minha cara, foi um toque de mestre! Adoro os dois sabores juntos e agora tb tenho pena que nao sejas minha vizinha!
    Beijinhos,
    Mena.

    ResponderEliminar
  5. Ficou com bom aspecto.

    Beijinhos,
    Clarinha

    http://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.pt/2014/11/bolo-angry-birds-2-bolo-de-cenoura-e.html

    ResponderEliminar
  6. Não fiz agora, mas já fiquei com a receita, porque pelo que leio nos vossos comentários, é realmente deliciosa.
    Pela cor da tua já ficava conquistada :)
    Bjns
    Isabel

    ResponderEliminar
  7. Bem, esta tarte deve ser qualquer coisa!!! Boa conjugação de ingredientes! Adoro o aspecto!!

    ResponderEliminar

Pin it

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...